OTITE EXTERNA EM CÃES

A otite externa acomete o epitélio que reveste o conduto auditivo externo dos cães e quando não tratada da forma correta pode se tornar uma otite crônica e evoluir para uma otite média. Em geral, a otite média é decorrente de uma otite externa crônica que pode evoluir para uma ruptura do tímpano e consequentemente uma Otite Interna e também distribuição bilateral.

Alguns fatores pré-dispõem o aparecimento das otites externas, eles podem ser de origem anatômica, problemas de pele, condições ambientais e até mesmo, podem estar relacionadas aos cuidados incorretos do proprietário, vamos falar abaixo de cada um deles:

Anatomia do canal auditivo e da orelha: orelhas pêndulas, canal auditivo muito estreito e presença de grande quantidade de pelos são alguns dos fatores predisponentes. Raças como Cockers, Basset Hound, Beagle, entre outras, são tidas como as mais propensas a desenvolver os quadros de otite, uma vez que possuem as orelhas pêndulas e pelos abundantes dentro dos condutos.

Banhos muito frequentes e animais que tenham contato constante com ambientes muito úmidos ou que nadem frequentemente, também estão mais predispostos, pois a umidade excessiva provoca a maceração do estrato córneo e estimula as glândulas ceruminosas, podendo assim, levar ao desencadeamento do quadro. A limpeza incorreta dos ouvidos por parte do proprietário, também pode predispor o quadro.

E causas mais graves como obstruções, estas causadas por tumores por exemplo e até mesmo quadros de imunodepressão podem predispor o aparecimento do quadro.

Sinais da Otite Externa:

Inflamação, cerúmen excessivo, odor fétido do cerúmen, Meneios de cabeça frequente, prurido e evidência de auto traumatismos na região, são alguns dos sinais clássicos das otites externas. Caso note algum destes sinais, procure imediatamente um médico veterinário para que este, realize os exame necessários e avalie devidamente com um otoscópio para que ele possa tratar de forma adequada a otite do seu cão, evitando que o se agrave ou evolua para uma otite média por exemplo.  Não tente realizar limpezas, tratamentos caseiros ou utilizar remédios sem prescrição veterinária. A maioria das medicações possuem uma ação anti-inflamatória, e por isso irá amenizar os sintomas, mas, não necessariamente estará tratando o fator causal corretamente, podendo com isso, evoluir pra uma quadro crônico ou retornar com ainda mais intensidade.

A otite canina em geral não costuma ser transmissível para outros cães ou humanos, mas se a causa for uma infecção parasitária, por carrapatos ou ácaros por exemplo, pode haver a transmissão por contato, tanto para outros animais quanto para humanos.

Lembrem-se de utilizar para cada conduto um material diferente pois caso um esteja contaminado e ou outro não o contato do material contaminado pode sim passar de um conduto para o outro ou mesmo para outro animal.

Larissa dos Santos Pereira
Médica Veterinária
CRMV – SP 39.994

Deixe uma resposta